18 anos blogando.

Hoje o WordPress me lembrou que estou completando 14 anos na plataforma.
14 ANOS! Mas isso é só uma parte da história. Eu tô na Blogosfera há 18 anos. Isso mesmo, já atingi a maioridade blogueira.

Tudo começou lá em 2003, quando os blogs estavam começando a ficar populares e as redes sociais davam seus primeiros passos para a dominação mundial: Serviços como Blogger e Weblogger estavam bombando (e o Fotolog era febre com todos usando suas câmeras Cybershot para registrar o dia-a-dia). Eu gostava de escrever, tinha meus diários e trocava cartas com alguns amigos (sim, CARTAS) então o caminho para o blog foi natural. Uma amiga minha me apresentou a plataforma e eu me encantei. Foi assim que surgiram os meus primeiros blogs (acho que tive uns 3 antes de achar o nome perfeito).

As coisas eram mais simples na época e eu conseguia só focar na minha vidinha adolescente. Não lembro bem quais os assuntos que eu escrevia lá nos primórdios, mas eu devia falar sobre as bandas que ouvia ou o que andava lendo (não mudei tanto se parar pra pensar) e provavelmente sobre a minha vida amorosa inexistente. Agradeço à internet por ter sumido com esses primeiros registros.

Mas o blog de 14 anos atrás ainda está registrado (apesar de estar com o seu conteúdo privado há 7 anos): Em 2007 eu criei o Barreira do Inferno.

Barreira do Inferno, para quem não sabe, é o nome de uma base de lançamento de sondas e foguetes localizada no Rio Grande do Norte. Eu passei pela base em 2004 e adorei o nome. Como eu já consumia conteúdos sobre astronomia, ufologia e ciências em geral, achei que o nome soaria bom.

E aí criei o slogan matador: “Lançando o bom senso para o Espaço Sideral”. Ai, ai, pra onde foi toda essa criatividade juvenil?

Escrevi no Barreira por 7 anos e hoje, por conta do aniversário dele, resolvi reler algumas das coisas que publiquei. Minha escrita amadureceu bastante ao longo dos anos e consigo até sentir meu tom de voz mudando. Alguns dos assuntos que escrevi por lá, continuo escrevendo até hoje, mas tem coisas que enterrei que não gosto nem de lembrar.

Antes que me perguntem, esses 18 anos não foram ininterruptos! Passei meses sem escrever nada, mas nunca fiquei totalmente sem blog. Em 2012 eu comecei a colaborar com blogs/sites e a minha produção para o blog pessoal deu uma diminuída. Em 2015 lancei o PudimCast mas só passei a ter um site para ele em 2018 (antes disso ele ficou hospedado em dois sites que eu fazia parte da equipe de criação). Foi só no ano passado (2020) que lancei meu “site oficial”.

É… Tudo culpa da pandemia…

Quando lancei o Cintia Pudim, tinha a intenção de escrever sobre comunicação, podcasts e mídias sociais, mas a verdade é que senti falta de blogar como antigamente, falar da minha vida e emitir minhas opiniões… Comecei esse movimento de voltar a postar despretensiosamente e não pretendo parar (não que eu ache que alguém realmente queira saber da minha vida, mas gosto de ter esse puxadinho aqui na rede mundial de computadores).

18 anos nas Blogosfera não é pra qualquer um! Haja saúde mental!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: